LOGISTICS

LOGISTICS
Movimento Eficiente !!!

Logisticamente Antenado Headline Animator

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Noticia: Abre-se a temporada de Cursos - PRONATEC

Sest Senat disponibilizará 80 mil vagas pelo Pronatec para o 1º semestre do ano

Victor José, repórter do Portal Transporta Brasil
Conforme o governo federal, 60% das matrículas do Programa foram feitas por jovens com idade entre 17 e 29 anos. Neste ano, o programa chegará a 4,2 mil cidades brasileiras e, até o final de 2014, o Pronatec deverá atingir a meta de oito milhões de jovens matriculados.
Das 5,7 milhões de matrículas já realizadas, quatro milhões foram em cursos de qualificação profissional e o restante em cursos técnicos.
A duração mínima das formações é de 160 horas/aula. O primeiro módulo é básico para todas as formações e os estudantes aprendem noções de atendimento eficaz, informática, português, matemática, postura no ambiente de trabalho, respeito ao meio ambiente e relações interpessoais. Depois há o módulo específico de cada capacitação.
Demanda
Um exemplo de grande procura é o município de Sobral, no Ceará, onde o Sest Senat está com inscrições abertas para preencher vagas em 61 turmas do Pronate. No ano passado, a unidade capacitou três mil jovens por meio do Pronatec. Até o final deste ano, o número deve chegar a oito mil, sendo metade já nos primeiros seis meses.
“Em Sobral, a participação do Sest Senat no Pronatec tem sido muito rica porque a carência de mão de obra qualificada na região é grande”, diz o instrutor Breno Souza Noleto. “Os cursos chegaram em um bom momento, porque a região está em expansão e os empresários buscam funcionários com maior formação”.
Segundo o instrutor, a demanda pela qualificação é grande por parte dos jovens e as turmas, após abertas, se completam em até 15 dias.
O município de Uruguaiana (RS) também é um exemplo de procura. Em 2013, todas as 540 vagas abertas por meio do programa foram preenchidas. Para 2014, a meta é dobrar este número.
“Todas as turmas saíram empregadas. No caso do curso de Recursos Humanos, todos os estudantes saíram com uma chance de estágio”, comenta a coordenadora, Ana Paula Claus. Nessa unidade houve situações em que a demanda por trabalhadores era tão grande que faltou pessoal, como no caso da Usina Eólica de Santana do Livramento, que espera a formação de mais operadores de retroescavadeira.

Noticia: Raio X nas estradas Cearenses


Scanners agilizam fiscalização no estado do Ceará

Relatório elaborado por técnicos do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE) indica que os scanners utilizados pela Secretaria da Fazenda (Sefaz-CE) para conferir as mercadorias que entram e saem de território cearense estariam tornando o trabalho de fiscalização mais rápido e eficaz. O documento integra o processo referente à auditoria operacional realizada em postos de fiscalização da Sefaz. A ação será julgada em breve pelo TCE. A auditoria buscou verificar o desempenho e a sustentabilidade dos equipamentos de raio-x.

O trabalho, que durou de janeiro a dezembro de 2012, foi feito por técnicos da 13ª Inspetoria de Controle Externo do TCE, criada na atual gestão para tratar de assuntos ligados à tecnologia da informação (TI), como a eficiência, eficácia, efetividade e economicidade dos aparelhos adquiridos pelo Estado do Ceará.

Segundo o relatório técnico, os scanners atendem aos objetivos propostos pela Sefaz, que investiu R$ 97 milhões para implementar o projeto, pioneiro no país. O documento registra, por exemplo, que o grau de satisfação dos servidores que atuam com a ajuda dos aparelhos de raio-x teria aumentado.

Abrangência

Atualmente, dispõem da tecnologia os postos de Tianguá e Penaforte. Aracati e Asa Branca também deverão receber as máquinas. Há, ainda, um scanner móvel, que fica a maior parte do tempo no Pecém, devido ao grande fluxo de cargas.

Na época da auditoria, apenas Tianguá tinha o aparelho. Os técnicos do TCE, então, comparam os resultados daquele posto com o de Penaforte para auxiliar a embasar o relatório.

Comparativo

De janeiro a junho de 2012, o número de autos de infração lavrados em Tianguá cresceu 8% em relação a igual período de 2011. A receita decorrente dos autos teve alta de 12%. O registro de veículos subiu 25%.

Já em Penaforte, que não tinha scanner, o total de autuações no primeiro semestre de 2012 caiu 70%, e a receita apresentou decréscimo de 60%. O registro de veículos cresceu 5%. De acordo com o relatório técnico, os postos analisados têm volume de cargas semelhante.

Recomendações

"A partir da auditoria, propomos à Sefaz medidas que podem ser adotadas para evitar a descontinuidade ou paralisação dos scanners. É uma forma de ajudar o órgão, que está aberto a mudanças necessárias, a fazer readequações", afirma a titular da Secretaria de Controle Externo do TCE, Giovanna Adjafre.

Segundo ela, uma das recomendações feitas foi a elaboração de um plano de continuidade de negócio, relacionado ao uso de scanners na fiscalização de mercadorias em trânsito.

"Isso porque há uma suposta dependência da Sefaz em relação à empresa fornecedora dos aparelhos, que também é responsável pelos serviços de operação dos scanners, o que traz riscos ao órgão caso haja quebra de contrato", diz a secretária.

Também são recomendações do TCE: arquivo de imagens geradas pelo scanner em formato livre; elaboração de um plano de sustentação, contendo as ações de contingência que permitam a continuidade do fornecimento da solução de TI em eventual interrupção contratual; e um projeto apropriado de segurança contra incêndio e pânico para o posto de Tianguá.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Sefaz informou que, como a auditoria foi realizada em 2012, todas as mudanças recomendadas pelo TCE foram aceitas e executadas pelo órgão.

Técnicas

Para avaliar o desempenho e a sustentabilidade do uso do equipamento de raio-x, foram verificados aspectos relacionados à governança de TI e segurança física e da informação. Para tanto, foram realizadas entrevistas, vistorias nas instalações e observação direta.

O relator do processo é o conselheiro Pedro Timbó. Já foi feito reexame por parte da 13ª Inspetoria de Controle Externo. Atualmente, a ação está em análise no Ministério Público de Contas (MPC) para emissão do parecer. Em seguida, voltará ao relator para ser analisada e julgada em plenário.

O TCE informa que novos projetos de auditorias operacionais estão sendo elaborados.

Fonte: Diário do Nordeste (CE)

Artigo: Fusões e aquisições logísticas


Estrangeiros lideram fusões e aquisições em logística, diz PwC


Pela primeira vez, grupos estrangeiros lideraram o número anual de fusões e aquisições no setor de transporte e logística no Brasil - segundo relatório exclusivo elaborado pela consultoria PwC. Das 30 transações anunciadas em 2013, 57% tiveram participação de investidores de fora do país.

"É um engano comum pensar que geralmente são os estrangeiros que mais fazem aquisições, pois na verdade as brasileiras é que costumam dominar as operações. Por isso, o resultado de 2013 foi uma surpresa para nós", diz Ernani Mercadante, sócio da PwC. Em 2010, a participação dos investidores fora do país era de apenas 23%. Desde então, houve aumento da participação dos estrangeiros ano a ano até ser registrado o recorde do último ano.

"Quando existe uma demanda grande por melhorias de infraestrutura, como em portos, isso atrai o interesse do investidor. Ele sabe que, se existe uma deficiência [de operação], provavelmente será atrativo", afirma Mercadante.

Segundo ele, as empresas nacionais do setor acabaram se voltando em 2013 às oportunidades de investimento em concessões de infraestrutura - como aeroportos e rodovias. "Principalmente as grandes construtoras ficaram voltadas a aeroportos. Galeão, por exemplo, foi vencido pela Odebrecht. O de Confins foi pela CCR [dos grupos Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Soares Penido ], também nacional".

De qualquer forma, ele avalia como positiva a entrada de empresas de fora do país. "Não tenho dúvida de que é um bom sinal. É um fator positivo para a economia, porque mostra a confiança do investidor", diz.

Entre as operações, está a venda da Valor da Logística Integrada (VLI) - braço criado pela Vale que teve participações compradas pela japonesa Mitsui e pelo fundo Brookfield Asset Management. Também está na lista a compra da Prumo Logística (ex- LLX, o projeto portuário do grupo EBX) pela EIG Management Company.

Mercadante lembra ainda que, em 2013, o braço logístico da mexicana Femsa - engarrafadora da Coca-Cola - comprou a empresa brasileira de cargas fracionadas Expresso Jundiaí. "Esse mercado de cargas expressas tem apresentado um bom movimento. A gente já viu várias aquisições nesse subsegmento nos últimos anos, como a TNT comprando a Expresso Araçatuba e a Fedex comprando a Rapidão Cometa ", afirma.

Ainda em 2013, a norte-americana de serviços de transporte aéreo Erickson Air-Crane comprou o braço de logística aérea da HRT, a Air Amazonia. A brasileira EBX Holding e a norte-americana BP Products North America formaram a joint venture Marine Fuel EX (MFX), que irá lidar com logística de combustíveis marítimos no porto do Açu (RJ).

A Raízen, joint venture entre Cosan e Shell, comprou a participação restante de 33,3% no Terminal Exportador de Álcool de Santos (Teas). Ainda houve compra e venda de participações minoritárias na Gol Linhas Aéreas pelo Bank of America Merrill Lynch (BofA) e investidores privados.

O levantamento da PwC mostra ainda o crescimento de participação dos investidores financeiros, que respondiam por apenas 5% das operações em 2006 e alcançaram 33% em 2013. "Mas os estratégicos dominam amplamente as operações. São investidores que estão à procura de retornos de longo prazo", diz.

Fonte: Valor Econômico/Fábio Pupo | De São Paulo


Venha conhecer o curso de Logística Empresarial do Senac



25 anos de ensino superior
Ricardo Fenolio Aluno de p?s-gradua??o do Centro Universit?rio Senac
P?s-Gradua??o em Log?stica Empresarial no Senac. Invista em novas conquistas.
As empresas focam cada vez mais sua atenção nesta área, pois é uma ferramenta para mudança rápida, efetiva e econômica de seus projetos para a redução de custos, tempo, processos e os ciclos de produção. O curso propicia o conhecimento das técnicas de logística existentes e o estudo e uso das novas tecnologias de gerenciamento desde a produção industrial até a entrega do produto ao mercado. Para investir em novas conquistas, faça pós-graduação em Logística Empresarial no Centro Universitário Senac.
  CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC

CURSOS PRESENCIAIS NA GRANDE
SÃO PAULO E INTERIOR DO ESTADO E A
DISTÂNCIA EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL.
MULTIPLIQUE SUAS CHANCES

CONSULTE A UNIDADE MAIS PRÓXIMA:
www.sp.senac/posgraduacao
OU LIGUE 0800 883 2000
 
 
  Clique e Saiba Mais  
 
E mais 82 cursos de Extens?o: www.sp.senac.br/extens?o SENAC
Conhe?a nossos parceiros educacionais e internacionais em: www.sp.senac.br/parcerias
 
Compartilhe no Facebook  Compartilhe no Twitter
Senac nas redes: Twitter do Senac S?o Paulo  Facebook do Senac S?o Paulo  YouTube do Senac S?o Paulo
Este e-mail está sendo enviado porque você teve algum contato conosco.

Atendimento corporativo, soluções para empresas: 0800 707 1027 ou www.sp.senac.br/corporativo.

Educação a Distância: conheça a programação no site www.ead.senac.br.

Bolsas de estudo e descontos para comerciários: conheça os critérios acessando www.sp.senac.br/bolsasdeestudo.

A política de descontos pode ser alterada a qualquer momento, sem prévio aviso. Para mais informações sobre nossa política de descontos, consulte esta unidade.

Obs.: O Senac reserva-se o direito de alterar as datas ou cancelar o curso, caso o número de participantes não atinja o mínimo previsto.


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Investimentos em Centros Logísticos e CLIAs

Caso não esteja visualizando, acesse aqui.
 
O Fórum de Investidores e Operadores em Centros de Distribuição Acontecerá no dia 20 de fevereiro de 2014 na cidade de São Paulo. O encontro é resultado do momento de mudanças na regulação promovidas pela antiga MP 612 e também pelo substancial aumento da demanda pela utilização de Armazéns Logísticos. Novos investidores entraram nesse mercado, construindo armazéns com tecnologia e facilidade para escoar todos os tipos de mercadorias em um único ponto.
Dentre os principais temas do fórum estão:
A demanda do mercado por centros de distribuição
Possibilidades de "joint ventures" com empresas de construção de CDs e empresas
Como transformar condomínios em Portos Alfandegários (Centro Logístico e Industrial Aduaneiro –CLIA)
Captação de recursos privados para construção, ampliação e transformação de CDs em CLIAs
O emprego da tecnologia para operação do complexo de armazenagem
Novos equipamentos que auxiliam o monitoramento e fluxo de mercadorias
 
Estes e outros temas serão discutidos pelos
principais profissionais do setor, incluindo:
Alexander Supply
Miebach Consulting Brazil
André Castro Carvalho
Prefeitura de São Paulo
Celso Queiroz
ABRALOG
Cesar Meireles
ABOL
Daniel Bio
Gerente de Desenvolvimento de Negócios – SAP
Jacob Alfredo Stoffels Kaefer (PSDB-PR)
Câmara dos Deputados
Luis Augusto Opice
ABOL
Luis Claudio Martão
C&A
Luiz Manoel Mascarenhas
ABCLIAS
Pedro Francisco Moreira
ABRALOG, representante do Ministério da Fazenda
entre outros
Para mais informações sobre inscrições e patrocínio
entre em contato com a VIEX Americas
telefone 11-50516535
luciano@viex-americas.com
Fórum de Investidores em Operadores
em Centros de Distribuição
20 de fevereiro de 2014

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:
Telefone: 11 5051-6535
e-mail: info@viex-americas.com
Site: www.viex-americas.com
 
net net
net net
net net
 
 
Realização

  VIEX americas é a empresa de informação empresarial especializada em eventos corporativos para as áreas de petróleo e gás natural, energia elétrica, recursos naturais e infraestrutura. VIEX é a abreviação de Visão e Inteligência Executiva, conceitos que a empresa incorpora em seus serviços ao promover a disseminação de informações empresariais para tomada de decisão, atualização profissional e criação de relacionamentos. Para conhecer mais acesse: www.viex-americas.com.